quinta-feira, 30 de junho de 2016

150.000 VISITAS.


O MEU MUITO OBRIGADO POR PERDEREM TEMPO NO BLOG CICLOBTT-SAO_VICENTE.

MM

9º Passeio BTT Nocturno.

MM

Naughty .

Naughty housewife riding a bicycle naked in public.



MM

EXERCÍCIOS QUE QUEIMAM MAIS CALORIAS

EXERCÍCIOS QUE QUEIMAM MAIS CALORIAS: 

TOP 10



1.    BICICLETA
 

  • Perda de calorias: cerca de 500 calorias/ 30 minutos/ intensidade elevada
     
  • O exercício que queima mais calorias: aproveite a moda que parece ter vindo para ficar, retire a sua bicicleta dos arrumos e faça-se à estrada: além de divertido, andar de bicicleta é também um dos principais e melhores treinos de cardio. Resultado? Não só pode dar interessantes passeios ao ar livre, como estará também a perder um impressionante número de calorias enquanto o faz.
     
  • Indicações: apostando num bom equipamento de proteção, pedale o máximo de tempo que conseguir e o maior número de quilómetros possível.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: aumente a rapidez e força da pedalada; pedale em locais com alguma inclinação.

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................


2.    PATINS EM LINHA
 

  • Perda de calorias: cerca de 420 calorias/ 30 minutos / intensidade elevada
     
  • O exercício: cá está um exercício que torra calorias e gordura, enquanto tonifica a maior parte dos músculos corporais. O segredo está no movimento das coxas e glúteos, que faz o corpo deslizar de um lado para o outro; em paralelo, os seus abdominais têm também de trabalhar para manter o equilíbrio; por fim, acresce a vantagem de não forçar os joelhos ou outras articulações. 
     
  • Indicações: sem negligenciar todo o equipamento de proteção necessário, inicie-se já neste exercício, apostando em passadas fortes e regulares.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: alterne 1 minuto a patinar a um ritmo forte com 1 minuto de passadas de intensidade média.




3.    RUNNING 
 

  • Perda de calorias: cerca de 374 calorias/ 30 minutos / intensidade elevada
     
  • O exercício: este treino não só envolve um investimento mínimo e rapidamente rentabilizado (em comparação, por exemplo, com a frequência de um ginásio), como assegura resultados imbatíveis no que se refere à perda de calorias, uma vez que os músculos envolvidos na corrida são também os principais responsáveis por esse processo. Como bónus, sabe-se que esta atividade ajuda a reduzir o stress e os estados depressivos. 
     
  • Indicações: para obter o máximo de cada passada, balance os braços junto ao corpo, mantendo o corpo direito e os pés próximos ao chão; para reduzir o impacto, aterre o peso no centro do pé, avançando depois para os dedos.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: varie a velocidade da corrida, alternando intervalos rápidos e lentos; corra em locais inclinados.

............................................................................................................................................................................................................................................................................................



4.    NATAÇÃO
 

  • Perda de calorias: cerca de 350 calorias/ 30 minutos /intensidade elevada
     
  • O exercício: não há melhor do que esta sugestão quando se pretende perder calorias e obter um belo corpo para brilhar naquele biquíni novo. Afinal, nadando pode conjugar um exercício físico intenso e eficaz com momentos de puro lazer na praia da sua escolha. Divirta-se enquanto fica em forma!
     
  • Indicações: procure aprender corretamente os movimentos básicos da natação, para conseguir assegurar a elegância e postura necessárias a um bom treino.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: procure experimentar e alternar os diferentes estilos associados a esta atividade; aumente a rapidez e intensidade aplicadas em cada braçada.
  
...............................................................................................................................................................................................................................................................................................



5.    SALTAR À CORDA

 

  • Perda de calorias: cerca de 300 calorias/ 30 minutos / intensidade moderada
     
  • O exercício: a ideia é recuperar uma das mais famosas brincadeiras de infância, utilizando-a para seu proveito. Não é à toa que este exercício é um dos preferidos pelos boxers e aparece destacado em todas as listas que dizem respeito à perda de calorias: é um dos melhores para o efeito, ajudando-a a perder 2 a 3kg num instante. 
     
  • Indicações: escolha uma corda cujos punhos fiquem mesmo abaixo dos seus sovacos quando se encontra no meio da mesma; salte com os pés ligeiramente afastados e o tronco direito; salte rápido e próximo do chão.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: alterne frequentemente a velocidade e estilo que utiliza para saltar: rápido, lento, com os dois pés, com um só pé, etc.

Veja também: Benefícios de saltar à corda

 



6.    TÉNIS
 

  • Perda de calorias: cerca de 288 calorias/30 minutos
     
  • O exercício: neste caso não precisa de encontrar um parceiro ou dirigir-se a um campo profissional; basta definir uma área plana junto de uma parede ou porta de garagem e começar a atirar a bola contra as mesmas - com uma raquete ou mesmo com a mão.
     
  • Indicações: alterne as batidas com ambas as mãos e tente ver quantas seguidas consegue fazer; mantenha alguma distância, de forma a ter de aumentar a força que emprega; o jogo, a corrida para apanhar a bola, o baixar-se e levantar-se sempre que falha... tudo ajuda a queimar um grande número de calorias.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: imponha-se um objetivo – ex.: tente bater na bola 50 ou 100 vezes seguidas, sem a deixar cair.

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................



7.    AERÓBICA

 

  • Perda de calorias: cerca de 250 calorias/ 30 minutos / intensidade elevada
     
  • O exercício: a Jane Fonda tinha razão quando pegou a meio mundo a febre deste tipo de ginástica! Divertido, dinâmico e descomplicado, este é um dos exercícios preferidos para gastar calorias. Já para não falar das outras vantagens inestimáveis, como pernas sem celulite, traseiro firme e abdominais invejáveis.
     
  • Indicações: não se deixe desmoralizar se inicialmente não acertar com os passos; sinta a música, deixe-se levar e vai ver que, numa ou duas semanas, já se transformou numa pro.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: aposte em melodias cada vez mais animadas e em coreografias cada vez mais complexas e exigentes.

...............................................................................................................................................................................................................................................................................................

8.    HULA HOOPING
 

  • Perda de calorias: cerca de 180 calorias/ 30 minutos/ intensidade elevada 
     
  • O exercício: conta a lenda que este é um dos exercícios preferidos da Beyoncé, não sendo difícil perceber porquê! Coloque uma música divertida e deixe-se levar pelos hipnóticos e alegres movimentos do Hula Hoop: coloque um pé à frente do outro e alterne o peso da frente para trás, sem procurar conscientemente "rodar" o arco. Não se preocupe se o movimento inicial não sair perfeito: continua a perder um grande número de calorias e asseguramos que vai melhorar a cada volta que der.
     
  • Indicações: sabemos que deve ter escondido algures um arco dos seus tempos de criança, mas vai ter mesmo de adquirir um para o seu tamanho atual: são maiores e mais pesados, facilitando os movimentos; se tiver o tamanho certo, vai alinhar com o seu peito quando o colocar de pé à sua frente.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: quando já dominar os movimentos básicos de cintura, procure evoluir para um treino mais avançado – ex.: passando para outras zonas do corpo e/ou incluindo outros arcos



9.    DANÇAR

  • Perda de calorias: cerca de 221 calorias/30 minutos
     
  • O exercício: este pode não ser o exercício mais eficaz para perder calorias, mas é sem dúvida um dos mais divertidos! Além de que potencia o seu metabolismo e ajuda-a a manter-se motivada e animada.
     
  • Indicações: a chave é apostar num ritmo forte, como o das músicas latinas.
  •  Comece o treino com uma música inspiracional e interpelativa, que lhe fale diretamente ao coração, vá avançando para músicas cada vez mais rápidas e, no final, reduza a batida para acalmar e preparar o fim do exercício.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: além das pernas, utilize também os braços: levante-os e abane-os ao som da música.

Vai querer ver: As melhores aulas de dança para emagrecer
...............................................................................................................................................................................................................................................................................................


10.    CAMINHAR VIGOROSAMENTE
 

  • Perda de calorias: cerca de 170 calorias/30 minutos
     
  • O exercício: não estamos a falar de um passeio descontraído com uma amiga... a ideia aqui é caminhar de tal forma rápido que seja bastante difícil manter qualquer tipo de conversa. 
     
  • Indicações: para obter o máximo resultado dos seus músculos que mais calorias queimam – pernas, glúteos e abdominais –, dê passadas curtas e rápidas, mantendo o tronco direito e abanando os braços para trás e para a frente ao ritmo da caminhada; os passos devem ser dados pousando primeiro o calcanhar e seguindo depois até aos dedos.
     
  • Dicas para intensificar os resultados: alterne dois minutos de passadas intensas com um minuto de jogging.


Recomendamos que, uma vez selecionado o que mais se adequa a si, consulte o seu médico e confirme junto dele se está na condição física adequada para começar. 
Boa sorte e bons treinos!
MM

quarta-feira, 29 de junho de 2016

3º Murtosa Challenger.

Informamos os nossos clientes e amigos que o passeio de BTT para este evento por decisão da organização não se ira realizar.
Pedimos desculpas a todos os que pretendiam participar.
Agradecemos também aos que participaram no campo na decisão do percurso/trajecto.
Cumprimentos 
E apareçam vai haver muitas outras actividades.

MM

terça-feira, 28 de junho de 2016

Finalmente um cadeado Quick Release!!!


MM

Geraint Thomas é desclassificado de prova por tirar Selfie com fã.

O ciclista da Sky Geraint Thomas foi desclassificado de prova por tirar uma Selfie com um fã durante a prova Revolution Longest Lap em Glasgow.

Nesta prova, os ciclistas devem ficar se equilibrando sobre a bike até que seja dada a largada, depois disso eles partem para dar uma volta no percurso.
Então, além de força, você tem que ter técnica e equilíbrio.
Thomas aparentemente não liga muito para essa prova, uma vez que não foi a primeira ocasião que isso aconteceu.
Ele já tinha sido desclassificado por se apoiar na grade para falar com um fã.
Dessa vez, ele foi tirar uma Selfie.
MM

Passeio de descontracção.

Em:  Luisa Maria.
MM

Como minimizar o efeito do BTT na natureza.

As condições naturais de que Portugal dispõe podem transformar a prática do ciclismo todo-o-terreno ou de montanha numa das principais ofertas turísticas do país.
A massificação do uso das bicicletas em zonas mais sensíveis do ponto de vista ambiental, e das mais procuradas, podem ter um impacto que é necessário enfrentar e diminuir.
Há cientistas portugueses a trabalhar no tema e na próxima  segunda-feira vão estar em  Lisboa dois especialistas mundiais na matéria.
As serras da Arrábida e de Sintra e o Parque Florestal de Monsanto, em Lisboa, são os destinos principais dos praticantes de ciclismo fora de estrada na região da capital portuguesa. Atentos a essa realidade, os investigadores do e-GEO – Centro de Estudos de Geografia e Planeamento Regional da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa partiram para o terreno para avaliar as consequências dos ciclistas no meio ambiente e determinar como se pode conciliar uma atividade desportiva cada vez mais popular com as sensibilidades da natureza.
Arrábida BTT1
Um passo primordial é saber quantos atletas andam pelos caminhos e trilhos.
Os equipamentos à disposição, que contam quem passa num determinado local de um trilho onde só ciclistas se aventuram, apontam, por exemplo,  para que no Trilho dos Moinhos, à saída de Palmela em direção à Arrábida, passaram 58.700 ciclistas nos últimos três anos.
Como o equipamento permite contar as passagens por hora, o recorde até ao momento é de 157 ciclistas em 60 minutos e o máximo por dia foi de 317 atletas, enquanto numa semana o valor maior foi de 790, atingidos em outubro de 2013, na semana do feriadode 05 de Outubro.
Apesar desta contagens, o biólogo do e-GEO Ricardo Mendes calcula que os ciclistas contados pelos sistema num único ponto da Arrábida registará apenas um terço dos ciclistas que vão fazer BTT para aquela serra, localizada nos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra,
“Num domingo bom, há mil ciclistas a fazer BTT na Arrábida”, calcula o investigador
Em Portugal ainda não se realizaram estudos aprofundados, mas já foram feitos noutros países, nomeadamente pela australiana Catherine Pieckering, licenciada em ecologia vegetal e professora na Universidade de Griffith, na Austrália, que tem acompanhado projetos de turismo sustentável e recreativos, onde encaixa o BTT, em áreas protegidas, particularmente na Austrália e na América do Sul.
Sintra BTT
Quando se pretende ter uma ideia do efeito que os ciclistas provocam no meio natural onde se deslocam, um dos casos apontados, refere ao Pedais.pt o investigador Ricardo Mendes, é o resultado de um estudo da cientista australiana que vai estar na segunda-feira em Lisboa: 25 passagens de bicicleta num prado (um dos ecossistemas mais vulneráveis) produzem, ao fim de um ano, consequências na compactação do solo, tornando-o mais duro e menos apto a desenvolver vegetação, perda de biodiversidade, com o desaparecimento de algumas espécies de plantas, redução da massa vegetal (quantidade e volume de plantas produzidas) e dispersão de espécies exóticas por as sementes serem arrastadas pelas rodas das bicicletas.
O outro convidado do colóquio que se vai realizar na segunda-feira na Federação Portuguesa de Ciclismo é o norte-americano Leung Yu-Fai, professor professor no Departamento de Parques, Recreio e Gestão de Turismo da Universidade Estadual da Carolina do Norte, que tem estuda o impacto do turismo nas áreas classificadas pela sua importância ambiental.
Em: Pedais.pt

MM

Noruega investe 800 milhões de euros em auto-estradas para bicicletas

A Noruega vai investir mais de 800 milhões de euros na construção de 10 ciclovias com perfil de auto-estrada para servirem as nove maiores cidades daquele país nórdico, medida integrada na estratégia para reduzir a metade os atuais níveis de emissões poluidoras.
(Foto: JON OLAV NESVOLD, NTB SCANPIX)
Para além de incentivar o uso da bicicleta nas ligações entre os meios urbanos e os subúrbios, a decisão das autoridades norueguesas pretende também permitir viagens de maior extensão, já que as auto-estradas para bicicletas serão projetadas de modo a permitir pedalar com segurança a velocidades até aos 40 km/hora.
Esta política de promoção do uso da bicicleta ocorre num país que, em contracorrente, reúne as condições citadas pelos opositores da diminuição do uso do automóvel.
É extremamente montanhoso, gelado em boa parte do ano, quando também fica na penumbra, e é o 14.º maior produtor de petróleo do mundo, que coloca no mercado 2,79 por cento do crude consumido no planeta.
Apesar de todos estes argumentos, o governo do país, quatro vezes maior que Portugal mas apenas com metade da população, propõe-se investir no plano para promover o uso da bicicleta cerca de 837 milhões de euros, o que dá à volta de 167 euros por habitante.
A realidade é que a resistência à ideia existe, também porque os padrões de usos da bicicleta estão muito abaixo dos outros países escandinavos.
Se na Dinamarca 17 por cento das deslocações diárias são feitas a pedal e na Suécia rondam os 12 por cento, os noruegueses ficam-se pelos cinco por cento.
O governo do país quer alterar este índice e fazê-lo subir para entre 10 a 20 por cento até 2030.
MM

Utilidades.

Eis uma grande utilidade, após provas.
MM

DÊ ESPAÇO AO CICLISTA.

POIS SIM...
MM

Kesha.

kesha bike riding without makeup 4
MM

Emily

Emily is Sexy on a Bicycle via Watch4Beauty

Emily is Sexy on a Bicycle via Watch4Beauty - 12
MM

II Passeio CiClo B.V. Alandroal.

MM

Sete benefícios para andar de bicicleta

bicicleta já foi um dos principais meios de transporte no mundo, mas hoje a história é bem diferente. 
Grande parte das pessoas nunca teve uma bicicleta própria ou deixa a sua cheia de teias de aranha na garagem. 
Seja por preguiça ou falta de tempo, quem não costuma pedalar está perdendo inúmeros benefícios - desde definir músculos até melhorar a frequência cardíaca.
Mulher andando de bicicleta - Foto Getty Images

Procure uma orientação médica antes de realizar seus exercícios.
E aproveite!
MM

Ciclismo aliado a qualidade de vida

Nutri Gata ensina receitas fit para não fugir da dieta e manter a boa forma.


tapioquéca

A modelo Pati Sens, que se forma em Nutrição este ano, não descuida de sua boa forma e, principalmente, de sua alimentação.
Conhecida como Nutri Gata, Pati vem desenvolvendo receitas simples, mas com alto teor nutricional, e compartilhado com que pretende manter a boa forma e a saúde em dia.
Desta vez, a loira, que é amante de desportos radicais separou duas receitas de tapioqueca que são excelentes para serem consumidas a qualquer hora do dia.
Veja as receitas abaixo:
TAPIOQUÉCA DE BANANA
INGREDIENTES:
  • 03 COLHERES DE SOPA DE FARINHA DE TAPIOCA DESIDRATADA
  • 02 CLARAS DE OVOS
  • 01 COLHER DE SOPA DE CACAU PURO OU WHEY DE CHOCOLATE
  • 01 BANANA CATURRA
  • 01 COLHER DE AMENDOIM GRANULADO
MODO DE PREPARO:
MISTURE TODOS OS INGREDIENTES.
COLOQUE EM UMA FRIGIDEIRA PEQUENA DE TEFLON UNTADA COM ÓLEO DE COCO/MANTEIGA/AZEITE DE OLIVA EXTRA VIRGEM..
ESPALHE A MASSA NA FRIGIDEIRA.
TAPIOQUÉCA DE COCO
INGREDIENTES:
  • 03 COLHERES DE SOPA DE FARINHA DE TAPIOCA
  • 02 CLARAS DE OVO
  • 01 COLHERES DE SOPA DE CACAU PURO OU WHEY DE CHOCOLATE
  • 03 COLHERES SOPA DE COCO RALADO NATURAL
MODO DE PREPARO:
MISTURE TODOS OS INGREDIENTES.
COLOQUE EM UMA FRIGIDEIRA PEQUENA DE TEFLON UNTADA COM ÓLEO DE COCO/MANTEIGA/AZEITE DE OLIVA EXTRA VIRGEM..
 ESPALHE A MASSA NA FRIGIDEIRA.
Em: http://www.mulherdeterminada.com.br/nutri-gata-ensina-receitas-fit-para-nao-fugir-da-dieta-e-manter-a-boa-forma/
É pouco bom ...
MM

Rihanna Samuel and Tanner Mayes.

Hot Nude Babes Rihanna Samuel and Tanner Mayes Tour de Pussy Bike (2)
Hot Nude Babes Rihanna Samuel and Tanner Mayes Tour de Pussy Bike (1)
Hot Nude Babes Rihanna Samuel and Tanner Mayes Tour de Pussy Bike (3)
&
MM

BREVE HISTÓRIA DO CAMPEONATO NACIONAL

Em qualquer país e em qualquer vertente ou escalão do ciclismo, o título de campeão nacional, acompanhado da inerente camisola, é sempre dos mais desejados. Para alguns, a maioria, mesmo sabendo que têm poucas hipóteses de vitória, sobretudo em escalões de formação, a participação em si já é um motivo de satisfação. É de facto um dia diferente.
Se no XCO os títulos dos últimos anos (de Elites masculinos) têm pendido maioritariamente para David Rosa, na prova de fundo de estrada, nos últimos 20 anos apenas 2 ciclistas repetiram a vitória: Carlos Carneiro (1998; 1999) e Manuel Cardoso (2009 e 2012).
Para além da enorme tradição e antiguidade da competição, a lista de vencedores da prova de fundo de estrada é exemplificativa da importância atribuída ao título de campeão nacional. Grandes nomes do ciclismo nacional estão associados a esta vitória: José Maria Nicolau, Alfredo Trindade, João Rebelo, Alves Barbosa, Onofre Tavares, Joaquim Agostinho, Marco Chagas, Acácio da Silva, Delmino Pereira, Cândido Barbosa, Joaquim Andrade, Rui Sousa e, mais recentemente, Joni Brandão, Nelson Oliveira e Rui Costa.
Como nos parece evidente, Joaquim Agostinho, lidera em número de vitórias, sendo seis seguidas entre 1968 e 1973. Também no contra relógio é o ciclista com mais vitórias, contudo, num número perfeitamente ao alcance, nos próximos anos, nomeadamente, de Nelson Oliveira.
Nas Femininas, que também fazem parte desta história, não podemos deixar de referir, inevitavelmente, Ana Barros e Isabel Caetano, como as líderes de sucessos em campeonatos nacionais. A título de curiosidade, deve dizer-se que, também Vanessa Fernandes somou ao seu extenso palmarés um título de campeã nacional de ciclismo, na prova de fundo.
Nos últimos anos, no ciclismo de estrada, as provas têm sido concentradas em localidades como Pataias e Santa Maria da Feira e, por agora, em Braga. Interessava ao ciclismo, maior variedade de percursos, sob pena de ano após ano, ao olhar para a lista de participantes, sermos redutores ao apontar os potenciais vencedores.
Neste aspecto, não deixa porém de ser curioso reparar que, apesar da uniformidade de percursos, sobretudo quando realizados no mesmo local, as vitórias dos últimos 10 ou 15 anos, até têm acontecido com ciclistas de características diferentes, por vezes, no mesmo circuito.
Há uns anos, em Pataias, onde já tinha ganho Manuel Cardoso, ninguém supunha que a vitória seria disputada entre Tiago Machado e Joni Brandão. Mais do que o percurso, são muitas vezes as circunstâncias de corrida que geram um campeão nacional. E numa prova de um dia, tudo pode acontecer.
EM: http://jornalciclismo.com/?p=42654
MM

Desafio Extremo Red Bull Trans-Siberian. 9200km em 23 dias

A Red Bull fez um desafio que passa dos limites que qualquer ser humano normal. Pedalar 9.200km em 23 dias atravessando a Sibéria.
O ciclistas sairam de Moscow e vão até Vladivostok.
Em: http://www.praquempedala.com.br/blog/video-desafio-extremo-red-bull-trans-siberiam-9200km-em-23-dias/
MM

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Karlie Kloss

Concentration: Model Karlie Kloss riding a bike for a photo shoot in New York on Saturday
Well heeled: 21-year-old Kloss is ranked seventh on the Top 50 Models Women list by Models.com
What a pro! The 21-year-old safely maneuvered and dismounted the bike while wearing the stiletto heels she was modelling
Wardrobe change: The model later changed into a white blouse with ruffled on the chest with leaher trousers
MM

Juntos Venceremos - Passeio de BTT solidário

  • Próxima semana

  • Local: Praça da República
    Hora: 9h00
    Distância: 14Km
    Dificuldade: Baixa

    Observações: Não haverá seguros para que o fundo recolhido reverta na totalidade para Maria Elvira, cada participante será responsável por si, pelo que se pede para cumprir algumas normas de segurança tais como a utilização de capacete.
    O Pagamento será feito no dia e Local.
EM: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1190128214344394&set=gm.1065273433551452&type=3&theater
MM

Cross Country Olimpico (XCO) organizada pelo BTT Monchique

Será mais uma prova de Cross Country Olimpico (XCO) organizada pelo BTT Monchique que se disputará no Jardim da Vila e Cerro de S. Roque, num circuito em estradas e trilhos de terra, com descidas e subidas técnicas com pedras e raízes, terá como ponto de partida e chegada o Parque de Feiras num percurso com cerca de 3.5 km, dependendo o numero de voltas do escalão etário ( a partir dos 5 anos - benjamins / pupilos e mais de 60 anos - Masters 60) e sexo. Haverá também a classe de promoção, aberta a todos (a partir dos 5 anos) os que queiram participar e não sejam federados.
Prova a contar para a taça do Algarve de XCO, onde estarão inseridas as classes de Escolas, Competição e promoção, sob alçada da Delegação do Algarve da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Mais informações:
bttmonchique@sapo.pt

Inscrições:
Competição : http://www.uvp-fpc.pt/registo_prova.php?vertente_new=B
Promoção : bttmonchique@sapo.pt

Apoios:
Municipio de Monchique
Freguesia de Monchique
Bombeiros Voluntários de Monchique
O Padeiro da Serra - Minimercado
Delegação Algarve da Federação Portuguesa de Ciclismo


MM

Português campeão do mundo de maratonas BTT

O ciclista Tiago Ferreira, que vai representar Portugal nos Jogos Olímpicos Rio2016, sagrou-se, este domingo, campeão mundial de Maratonas BTT (XCM), ao vencer a prova realizada em Laissac, França.
O Viseense concluiu os 90 quilómetros, com 3.130 metros de acumulado em subidas, em 4:01.57 horas, batendo o austríaco Alban Lakata, segundo classificado, por 19 segundos, e o checo Kristian Hynek, terceiro, por 56.
Ao longo de toda a prova, Tiago Ferreira, o segundo campeão mundial do ciclismo luso, depois do título de estrada de Rui Costa, em 2013, esteve na cabeça da corrida, primeiro num grupo numeroso e depois cada vez com menos adversários.
No último posto de assistência, Héctor Paez já era o único que acompanhava o português, depois, deixou o colombiano para trás, resistiu à aproximação de Lakata e venceu a prova de elites do mundiais de Maratonas BTT (XCM).
Há 21 dias, Tiago Ferreira sagrara-se vice-campeão europeu, na Letónia, onde apenas foi batido pelo anfitrião Peeter Pruus.



Em: http://www.jn.pt/desporto/interior/portugues-campeao-do-mundo-de-maratonas-btt-5250146.html

MM

Malu Mader leva a celulite para passear de bike

IMG_5423
MM

De olho no comportamento das ciclistas, empresa lança linha especial para mulheres.

Elas vão de bike: de olho no comportamento das ciclistas, empresa lança linha especial para mulheres
Foto: Bruno Alencastro/Agência RBS, Rodrigo Marini/Divulgação, Guilherme Santos/Agência RBS
Sentir a cidade, aproveitar cada quilômetro de estrada, admirar a paisagem, melhorar o condicionamento físico, liberar endorfina ao ar livre e não poluir o meio ambiente. Estas são apenas algumas das vantagens percebidas por quem incorpora o hábito de pedalar.
Em alta, a magrela está conquistando muitos adeptos no país, e é cada vez mais comum observar meninas pilotando bikes por aí. Tem quem use o veículo só aos finais de semana, e tem também quem já aposentou o carro, mudou a rotina e vai trabalhar todos os dias se equilibrando em duas rodas.
A tendência internacional de alternativa para o transporte urbano gera mudanças comportamentais e transforma a sociedade, que se organiza para pedir mais cliclovias e lutar por direitos até pouco tempo deixados de lado. E parece que as empresas estão de olhos bem abertos no potencial do público feminino: na semana do Dia da Mulher, a Trekanuncia modelos desenvolvidos exclusivamente para mulheres.
O conjunto de novidades da linha batizada de Women’s Specific Design inclui selins, quadros e guidão projetados de acordo com a anatomia feminina, e promete proporcionar mais estabilidade e conforto paras as usuárias.
Mas antes de sair se aventurando por aí, vale lembrar que existem acessórios que tornam os passeios mais seguros, como sinalizadores, sapatilhas, suportes para garrafa, capacetes e fitas para guidão. Bom de pedir de presente neste sábado!
Para mais informações sobre a linha, acesse o site -> www.trekbikes.com.
EM:http://www.revistabicicleta.com.br/bicicleta_noticia.php?elas_vao_de_bike_de_olho_no_comportamento_das_ciclistas_empresa_lanca_linha_
especial_para_mulheres&id=29392

MM

A propósito dos ciclistas que passam semáforos vermelhos como se não houvesse amanhã.

A propósito dos ciclistas que passam semáforos vermelhos como se não houvesse amanhã

 Fig. 1
Parar à espera de um sinal verde pode ser uma coisa chique, escanchada, mas chique!



A maioria dos praticantes da "passagem de vermelhos em bicicleta" diz que sim, que pensa muito no dia de amanhã enquanto olha para os lados a verificar se:
a) não há polícia por perto;
b) não se aproximam outros veículos no cruzamento;
c) não há peões a atravessar;
d) é possível efectuar a passagem sem sair da estrada para o passeio;
e) conseguem fazer isto tudo sem apoiar um pé no chão;
f) conseguem seguir a marcha sem reduzir a velocidade.


Muitos alegam que se não procederem desta forma, ir de bicicleta deixa de ser mais rápido que ir de carro e perdem a vantagem na deslocação dentro das cidades.

Quanto a mim, que não ando a fazer corridas com automóveis no arranque dos semáforos, prefiro parar na fila do sinal vermelho, demorar 20 segundos a arrancar, fazê-lo devagar e calmamente enquanto me buzinam do carro atrás, e reivindicar assim o meu direito a circular na estrada. Não atrapalho o trânsito, acalmo o trânsito -- porque esta lentidão da bicicleta pode irritar muito motorista nervosinho, mas acalma o fluxo automóvel e é muito mais isso que me interessa do que pedalar na bisga como se não houvesse amanhã para pedalar mais um pouco.


Ora, posta esta introdução de princípios, gostaria de partilhar algumas histórias reais com o leitor:



Certo dia, seguia eu a pedalar uma rua da capital abaixo, daquelas sinuosas, cheias de buracos e pisos aleatoriamente diferenciados, com semáforos de 100 em 100 metros, quando páro num vermelho ao lado de uma "lambreta" conduzida por um jovenzinho.
Quando o sinal ficou verde o jovem acelerou fazendo muito barulho e aquilo incomodou-me um bocado, apesar de eu ir bastante "galhofeira". No semáforo seguinte volto a parar ao lado dele (portanto, muita velocidade não o levou muito lonje) e imitei o som de uma aceleradela: - «Vrumm! Vruuumm!»
O miúdo deve ter-se "picado" porque voltou a acelerar com ruído assim que caíu o verde.
100 metros a seguir, semáforo no vermelho, miúdo da scooter e eu lado a lado: - «Vrumm! Vrumm!», ele todo "lixado" arranca em força quase antes do verde!
Quando me aproximei do semáforo seguinte ficou verde, mas bem o vi a olhar de soslaio e a arrancar em fúria como quem pensa «Raios! A gaja vai apanhar-me outra vez!!»

Bem, eu não ando a desafiar os motorizados, mas quando circulo com eles posso divertir-me com isso! Não encaro a bicicleta na cidade como uma guerra. Não parto do princípio que os motoristas querem atropelar-me, embora muitas vezes pareça/tentem!

Todos nós conhecemos daqui ou dali, pessoalmente ou da "literatura", cenários de tráfego misto, de ruas partilhadas por diferentes meios de transporte e peões... Alguns parecem caóticos, mas regulam-se pelo seu próprio "sistema" e praticamente não há acidentes; outros são racionais, funcionais, bonitos, inteligentes, fresquinhos pela manhã e figuram nas principais iconografias.

Não é por acaso que se diz que o trânsito em Lisboa parece uma selva e está bom de ver quem é o leão. Mas o instinto dos diversos "animais" é igual, apenas actua em diferentes escalas. Todos querem ser o mais forte e dominar a rua, em absoluto ou relativo. Se vasculharem nos fóruns da internet vão encontrar cada "espécie" a queixar-se ou a rogar pragas às outras todas. Ninguém está indubitalvelmente no topo ou no fundo da "cadeia" na medida em que cada "animal" é e/ou continua a ser exactamente aquilo que possuí, no momento em que possuí -- eu sou um BMW, eu sou um autocarro da Carris, eu sou um Táxi, eu sou um peão com um carrinho de bebé, eu sou uma cadeira de rodas, eu sou um camião do lixo, eu sou um turista a passear, eu sou uma bicicleta, eu sou uma scooter, eu sou um Smart, eu sou um Ferrari estacionado em segunda fila à porta de um «stand» de carros de luxo, eu sou uma ambulância, eu sou o carro da polícia, eu sou a viatura do sr. ministro, eu sou uns sapatos de salto alto...



Certo dia estava eu com a bicicleta parada entre as pernas, um pé em Lisboa e outro no pedal (eu sei, eu sei, trocadilho ao título de um blogue), rodas em cima de um passeio, à espera de um sinal verde para peões adjacente a uma passadeira, quando, ao cair do vermelho para a estrada vi parar um automóvel e avistei a aproximação de um pelotão de ciclistas desenfreados.

É claro que conhecendo eu a corja, aguardei que infrigissem todos para ali o sinal e seguissem viris a sua rota, convicta que teria ainda muito tempo para atravessar a estrada a pedalar na passadeira e infringir, também eu, um bocadinho do Código conforme me dava jeito. Temos que ser uns para os outros ciclistas urbanos!

Bem, se eu não conhecesse a corja, teria me atirado à passadeira, a pedalar, achando que todos os livros de Código da Estrada deviam era ser queimados numa fogueira e achando que eu tinha muito mais direito de atravessar a "zebra" a pedalar e entrar na estrada em contra-mão do que aquele pelotão de "chavalos" vestidos de lycra e com bicicletas cheias de travões de disco tinha direito de passar o vermelho.

Teriamos nos albarroado todos, eles teriam esfolado joelhos e cotovelos, eu teria ficado debaixo de meia dúzia de forquetas com suspensão, haveria carvalhada em bom português, o motorista do carro ía partir-se a rir com a palhaçada e quando ficasse verde para a estrada, ía apitar-nos e chamar-nos nomes pomposos... etc., etc.

Mas como eu dizia, eu já sabia que eles não íam parar no semáforo e esperei.
Ora, o primeiro do grupo, avistando-me de bicicleta pronta a iniciar marcha, parou e respeitou o sinal vermelho. Os que vinham imediatamente atrás também pararam muito a fundo (travões de disco, lá está!), mas o da "cauda" contornou-os com um elegante «S» e gritou-lhe - «Não pares, pá! Não pares, pá!».
O rapaz que parou explicou-se - «Epá, está vermelho!», apontando com a cabeça para mim-semi-peão como quem acrescenta «e há pessoas para passar».

Pois estava vermelho! E eu pergunto qual será a opinião desta malta quando passar vermelhos começar a resultar em acidentes entre ciclistas?

 Fig. 2


Além disso, vejo muita gente fazer bandeira ideológica dessa "chique-espertice" que é passar um vermelho quando dá jeito. Ora, quanto a mim, que também passo vermelhos com características específicas, penso sempre, como os outros chicos-espertos, que enquanto for só eu não há problema. Pois eu comecei agora, mas antes de mim eras tu, e antes de ti era um pelotão de estradistas domingueiros... Aprendemos uns com os outros e há até quem aprenda com os Bike-Buddies (minuto 3:19)!! E às tantas, outros condutores de outros veículos vão aprender connosco, como aconteceu certo dia...


Certo dia, em verdade certa noite, seguia eu a pedalar numa rua lisboeta quando à passagem de um semáforo vermelho abrandei mas segui sempre. Ora, "a meu par" seguia um automóvel conduzido por outro chico-esperto que, observando-me passar o vermelho, achou que também tinha o direito de fazer o mesmo. Acontece que a minha bicicleta seguia quase à velocidade da passada e fiz imediatamente STOP no triângulo do cruzamento (onde cabe uma bicicleta mas não cabe um carro), enquanto o carro seguia àquela velocidade que se circula dentro das cidades e por pouco não se enfaixou na viatura que entrou da direita!!

Posto isto, acham bem que eu ande para aí a passar vermelhos só porque a bicicleta anda devagar e olho bem para os lados com um amplo ângulo de visão?!?

E acham que ganho alguma coisa na argumentação com o sr. agente da autoriedade que me "placar" numa dessas infracções se o mandar ir multar os carros estacionados em cima dos passeios?!?

E acham que convenço alguém a deixar o carro em casa alegando que a bicicleta é mais rápida dentro da cidade se o tipo quiser fazer uma corrida também sem parar nos semáforos da avenida?!?


Oiço alguns dizer assim: «É certo que existem alguns ciclistas que não cumprem as regras, mas nós não temos uma "arma" nas mãos (tal como um carro que na minha perspectiva pode ser considerado como tal) dificilmente causamos um acidente de onde ocorram mortos, daí também existir um certo facilitismo da nossa parte (ciclistas).»

Eu penso assim:
Quando um automóvel passa um vermelho e embate contra mim a andar de bicicleta, é o meu corpo e talvez a Seguradora dele que pagam. Quando eu de bicicleta passo um vermelho e embato num automóvel a circular, é o meu corpo e a minha carteira que pagam.
E continuo a pedalar como se houvesse amanhã.


Fig. 1 via blog.ta.org.br <-- veja também este artigo poético sobre o que pode acontecer quando um ciclista pára num sinal vermelho. ;-)

Fig. 2 via valoreseatitudes.blogspot.com <-- veja também este artigo sobre a percepção de riscos e o vídeo no final -- campanha sobre os riscos de atropelamento de ciclistas, esses seres que ninguém espera ver na estrada!
EM: http://ibikelisbon.blogspot.pt/2011/07/proposito-dos-ciclistas-que-passam.html
MM