quinta-feira, 14 de julho de 2016

Tour de France 2016 – 12ª et.| De Gent vence no Mont-Ventoux e moto derrubou Froome



Final de etapa conturbado! De Gent venceu a etapa e Chris Froome teve um grave problema com uma moto da organização.
A etapa começou com a notícia de que a subida final da 12ª etapa, que terminaria no lendário Mont-Ventoux, seria encurtada em 6km por conta dos fortes ventos que atingiam o topo da montanha. As rajadas chegaram a 104km/h.
A fuga do dia se consolidou com 13 ciclistas. Esse grupo abriu uma vantagem enorme em pouco tempo. Quase 10 minutos com apenas 25km de prova.
Encurtamento
Os escapados eram: Bertjan Lindeman e Sep Vanmarcke (Lotto-Jumbo), Stef Clement (IAM), Serge Pauwels e Daniel Teklehaimanot (DiData), André Greipel e Thomas De Gendt (Lotto-Soudal), Bryan Coquard e Sylvain Chavanel (Direct Energie), Iljo Keisse (Etixx-Quick Step), Chris Anker Sorensen (Fortuneo-Vita Concept), Dani Navarro e Cyril Lemoine (Cofidis).
Saiu um grupo de perseguidores que se consolidou com 5 ciclistas: Diego Rosa (Astana), Cyril Gautier (AG2R-La Mondiale), Tom-Jelte Slagter (Cannondale-Drapac), Georg Preidler (Giant-Alpecin) e Paul Voss (Bora).
O ritmo era muito forte e eles cobriram 47,8km na primeira hora de prova. Faltando 90km de prova, a fuga tinha 18 minutos de vantagem sobre o pelotão.
Faltando 83km para o final, o pelotão começou a acelerar muito para tentar quebrar o pelotão, assim como eles fizeram na etapa de ontem. Quintana e Froome conseguiram se manter no grupo da frente.
Fabio Aru sobrou do pelotão para trocar de bike e foi ajudado pelo carro da equipe para conseguir se reconectar. Apesar das broncas que ele levou da organização da prova, ele pegaram bastante vácuo do carro.
O sprint intermediário aconteceu e todos os pontos verdes ficaram com os ciclistas das duas fugas do dia.
Faltando 46km os ciclistas tiveram que enfrentar duas metas de montanha, uma de categoria 4 e outra de categoria 3, uma seguida da outra.
Após a segunda meta, o pelotão estava 7m50 atrás da fuga, faltando 33km para o final. Os grupos então se dirigiram para o pé do Ventoux.
Faltando 30km, Simon Gerrans (Orica) perdeu a frente em uma curva e derrubou um ciclista da Sky. Logo depois, o grupo do Chris Froome deu uma desacelerada para que os ciclistas pudessem fazer um xixi antes da subida final.
Depois desse momento, houve uma discussão entre Cancellara e Valverde, que queria continuar puxando o ritmo e Cancellara queria que ele respeitasse e esperasse o líder.
Aru teve que trocar a bicicleta mais uma vez e a Sky e a Movistar seguiam puxando o pelotão em direção ao Ventoux.
A Movistar começou a acelerar forte com um vento de 60km/h castigando o pelotão. A fuga tinha 9 minutos de vantagem faltando 18km.
Surpreendentemente, Andre Greipel, um sprinter, atacou a fuga e partiu para tentar subir o Mont-Ventoux, uma das montanhas mais difíceis do mundo, sozinho… Corajoso!!! Mas ele logo foi pego e sobrou da fuga.
Assim que a fuga entrou na subida o grupo explodiu… Faltando 7km para o final, somente Poels e Navarro seguiram na frente.
A Sky vinha puxando o pelotão, que vinha 6m50 atrás da fuga. Valverde atacou nesse momento para começar a agitar as coisas. Um km depois ele foi alcançado pela Sky.
Logo depois, Nairo Quintana atacou e a Sky começou a acelerar para não deixar o principal rival de Froome abrir muita vantagem, logo depois Quintana foi pego. Enquanto isso, na fuga, De Gent chegou nos líderes.
Quintana logo deu outra acelerada e foi pego novamente. Ele estava testando as pernas da Sky e de Froome.
Na fuga, De Gent, que tinha sobrado e voltou para o grupo dos líderes, atacou faltando 3km e fez com que Navarro sobrasse.
Seis minutos atrás da fuga, no grupo dos líderes da CG, Purito deu um voo de galinha e Valverde o acompanhou… Mas não durou nem 30 segundos esse ataque. Os gregários de Froome seguiam fazendo um trabalho brilhante.
Faltando 2km, Poels atacou sobre De Gent, mas não conseguiu largar seu adversário para trás. E no pelotão o Froome acelerou forte. Porte e Quintana vieram na roda. Froome acelerou novamente e Quintana sobrou e foi alcançado pelo pelotão. Molema atacou o pelotão e Quintana tentou seguí-lo, mas também não deu conta.
A fuga já estava no km final e o Navarro conseguiu voltar para o grupo dos líderes e Bauke Molema alcançou Froome e Porte.
De Gent acelerou nos metros finais e levou a etapa. Froome, Molema e Porte seguiam juntos. Molema e Froome deram algumas aceleradas, mas não conseguiram deixar o Porte para trás.
Richie Porte, Chris Froome e Bauke Molema foram derrubados por uma moto da organização. Froome subiu correndo e perdeu tempo… Ele acabou pegando uma bike do carro neutro, mas ele não encaixava o pé. Trocou mais uma vez faltando 400 metros e concluiu a etapa 1 minutos depois de Quintana.
Ainda não se sabe o que vai acontecer com a Classificação Geral
Resultados
1. Thomas De Gendt
2. Serge Pauwels, at 0.02
3. Dani Navarro, at 0.14
4. Stef Clement, at 0.40
5. Sylvain Chavanel, st
MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.