sábado, 26 de março de 2016

Wilier, marca da “bike dopada”, declarou-se revoltada com o flagrante do motor elétrico.

A Wilier pronunciou-se sobre o fato de uma de suas bicicletas ter sido flagrada com um motor durante o Mundial de Cyclocross 2016, com a ciclista de 19 anos, que corre na sub-23, Femke Van den Driessche.
Foto: Tim de Weale
Foto: Tim de Weale
A tradicional empresa italiana se disse dececionadas e que não produz bicicletas equipadas com motores.
Além disso, declarou que irá processar os atletas que utilizarem as suas bikes dessa forma.
Nota da Wilier na Íntegra, (traduzida pelo google, com algumas alterações feitas por mim)
“Toda esta situação veio como um choque total para a fábrica WILIER. Para ser claro, nós fornecemos conjuntos de quadros “off-the-shelf” para esta equipe, exatamente os mesmos quadros como qualquer membro do público pode comprar de nós.
Nós não os fornecemos com bicicletas completas.
Para descobrir que eles têm sido usados ​​para enganar desta forma é totalmente inaceitável e absolutamente contrária aos valores fundamentais da nossa empresa, e contra os princípios de qualquer competição desportiva.
Todo mundo sabe que os kits para colocar um motor escondido a um quadro estão prontamente disponíveis.
No entanto, eu também quero deixar claro que a fábrica WILIER não tem, e nunca terá bicicletas fornecidos ou quadros equipados com um motor escondido.
Quaisquer bicicletas equipadas com essa tecnologia foram modificados por terceiros sem envolvimento da fábrica WILIER.
Nossa marca tem 110 anos de história orgulhosa e nós trabalhamos duro todos os dias para produzir produtos de qualidade que são vendidos em todo o mundo.
Ao ouvir que um quadro Wilier Triestina foi adulterado, a fim de enganar na competição internacional nos decepciona e chateia.
Para salvaguardar o bom nome da nossa empresa tomaremos qualquer ação legal necessária contra o atleta e qualquer pessoa responsável por este assunto muito a sério.
Entretanto, como todo mundo, aguardamos esclarecimentos oficial da UCI sobre exatamente o que foi encontrado dentro da bicicleta.
Quando são conhecidos todos os factos, será claro para todos que o nome respeitado da Wilier Triestina teve nenhum envolvimento neste assunto.”


MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.