sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Happy Halloween.


O Halloween ( Dia das Bruxas ) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, entre outros.
Aqui em Portugal também fazemos um pequeno evento dessa festa. 
Então o Dia das Bruxas está chegando e traz consigo muitos doces e travessuras!

MM

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

ILuminação para bicicletas de 5000 lumens.


ILuminação para bicicletas de 5000 lumens (Valor 44€ )
Condição: Novo na sua caixa
 Foco 5000 lumens ( 4 modos ) Maximo, Médio , Minimo Strobe 

Bateria 8,7 v 10000mha -6 celulas ( Autonomia até 5 horas )
Carregador bateria europa ( sem necessidade de adptadores etc )

 Suportes de fixação para o guiador ( 2- O'rings Preto )

Luz traseira com suporte para o espigão 
Construído em liga de alumínio leve resistente 
Á prova de agua 
Anti corrosão 


Projecção de luz até 400mts 
Com garantia

Preço especial para compras de 3 ou mais unidades  

 Contacto

939432789 
email 
Jorgemanuelbp@hotmail.com
Preço - Resultado = Excelente.
Dão uma luz brutal mesmo durante o dia.
Vendedor Fiável.
Encomenda-se num dia e vem no outro. 5*

MM


Descontos até 50% Recambios Antolin.



É já amanhã...
MM

terça-feira, 28 de outubro de 2014

sábado, 25 de outubro de 2014

“Daylight Savings Time” (DST).

Atrasar os ponteiros do relógio 60 minutos não parece ser complicado. Mas sabe a origem do horário de verão? Será que uma medida implementada em 1916 para poupar carvão ainda faz sentido? Veremos...
A pergunta é só esta: sabe por que muda a hora duas vezes por ano? Os mais afoitos dirão que será para os caracóis e a cerveja saberem melhor depois de uma ida à praia, com o sol ainda a piscar o olho enquanto a noite, impotente, tenta impor-se. É sempre a mesma cantiga: o relógio anda para a frente ou para trás? Os que têm jogos ao domingo de manhã ou aqueles com outros compromissos mais parecem o Dr. House a esmiuçar todas as informações sobre o assunto e a tratar do relógio como se fosse um paciente. Este domingo, dia 26, muda a hora. É só atrasar os ponteiros 60 minutos, senhoras e senhores.
Mas esta história tem muito que se lhe diga. Estamos em 2014, certo? O homem foi à lua, existem iPads, GPS, podemos pagar contas à distância de um clique, os carros andam sozinhos, existem drones, estamos a seis, sete pessoas de qualquer outro ser humano deste planeta. O mundo ficou mais pequeno, e segue galopante. Mas esta decisão de trocar as voltas aos ponteiros do relógio remonta a 1916. Mil e novecentos e dezasseis. Para quê? Poupar energia. O nome oficial é “Daylight Savings Time” (DST). Foi pensado para poupar velas (1784), protagonista das duas Grandes Guerras, foi apoiado numa fase inicial por Winston Churchill e motivo de chacota em Espanha. Acabaria por ser recuperado depois da crise do petróleo de 1973 e por transformar-se em diretiva europeia em 1981.


O nome oficial das mudanças horárias é "Daylight Savings Time". Foi pensado por Benjamin Franklin para poupar velas... em 1784. Mas só seria implementado em 1916 para poupar recursos durante a Primeira Guerra Mundial.
Ler resto desta historia:::http://observador.pt/especiais/sabe-por-que-muda-hora-esta-historia-tem-barbas/


MM

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

BIKEVORA dias 24 - 25 - 26 de Outubro


 Passeio Noturno do BIKEVORA.
NEONBIKE - Vem participar na festa dando luz e cor com o teu NEON.
 O caldo verde e a animação para terminar o NEONBIKE.
Comparece, e diverte-te com a família.
Assim são as previsões meteorológicas para o BIKÉVORA.



MM


Vitor Gamito na Serra de Sintra.

Vitor Gamito na Serra de Sintra com direito queda! 

Até os bons caem. 
MM

Promoções no HOBBY ZONE.

MM

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Mega Avalanche - Serra da Estrela. 22 e 23 NOV.

Aqui está uma boa oportunidade, para quem queria ir a Serra Da Estrela.

MM

Passeio à Lua Cheia-BTT.

Passeio à Lua Cheia-BTT


Onde?

Inscreva-se já!
Benavente, Santarém

Quando?

Sábado, 08 de Novembro de 2014 às 21:00
Inscrições até: Quarta, 05 de Novembro de 2014 às 00:00

Quanto?

InscriçãoAlmoçoAcomp.
9.003.003.00

Mais informações?

Para obter mais informações acerca deste evento clique no botão abaixo.

Detalhes do evento

MM

domingo, 19 de outubro de 2014

SRM anuncia medidor de potência para grupos de BTT com apenas uma coroa.


A empresa pioneira na fabricação de medidores de potência para ciclistas, a SRM, anunciou um novo produto que serve para grupos de BTT com apenas uma coroa.
SRM_1x_01
Oficialmente, até hoje só existe os grupos SRAM XX1 e X01 com apenas uma coroa. Mas muita gente adaptou seus grupos comuns para uma coroa só.
O novo aparelho, que se chama 1X MTB PowerMeter, se conecta diretamente a única coroa do grupo e transmite wireless as informações para o ciclocomputador compatível que o ciclista tiver. O aparelho utiliza a aranha comum 104BCD e acrescenta apenas 70g no peso total do pedivela (de acordo com a SRM). Ele é compatível com os seguintes grupos: SRAM XX1, X01, Cannondale SiSL2, FSA K-Force Light e Shimano XT.
SRM_1x_02
  • 1X MTB PowerMeter – SRAM XX1 GXP
  • 1X MTB PowerMeter – Cannondale SiSL2
  • 1X MTB PowerMeter – FSA K-Force Light
  • 1X MTB PowerMeter – Shimano XT
MM

Escola troca cadeiras por bicicletas.

Sedentarismo – Escola troca cadeiras por bicicletas.
Sedentarismo Escola troca cadeiras por bicicletas 280x170 Sedentarismo   Escola troca cadeiras por bicicletas
Nos Estados Unidos a obesidade tem sido enorme devido a comida fast food, mas o governo e neste caso as escolas tem vindo a tomar medidas para acabar com o sedentarismo.
Uma escola da Carolina do Norte (Ward Elementary) ínicou um projecto “Read and Ride” bastante interessante, decidiu trocar as habituais cadeiras por bicicletas estáticas com a finalidade de diminuir a obesidade nas crianças
Este excelente projecto “Read and Ride” em pedalar  enquanto se lê, os alunos que integraram no projecto apresentaram uma média de 80% nas notas enquanto os que não aderiram tiveram uma média bastante inferior cerca de 40%.

Com estes resultados pioneiros na escola Ward Elementary houve uma forte adesão de mais de 30 escolas que acabaram por aderir ao projecto “Read and Ride”.
Sedentarismo Escola troca cadeiras por bicicletas 2 Sedentarismo   Escola troca cadeiras por bicicletas
MM

Uma portuguesa no teto do mundo.

Uma portuguesa no teto do mundo – Sónia Lopes corre a MTB Himalaya.
Sónia Lopes2
A ciclista portuguesa na conferência de imprensa de apresentação da corrida
A ciclista portuguesa na conferência de imprensa de apresentação da corrida
A ciclista portuguesa Sónia Lopes vai ser a embaixadora feminina convidada da 10.ª edição da prova de MTB Himalaya, um desafio que se cumpre durante oito dias nas montanhas indianas da cordilheira mais alta da Terra e que começa na próxima sexta-feira, 26 de setembro.
Classificada como a 3.ª mais dura corrida do mundo de BTT, a prova tem seis etapas e um total aproximado de 500 quilómetros, com um acumulado de elevação de 15 quilómetros, além de decorrer a uma altitude elevada, que terá o seu ponto máximo a 3500 metros acima do nível do mar.
As etapas terão uma extensão que varia entre o mínimo de 55 quilómetros e o o máximo de 96 quilómetros e decorrerá em pisos variados, que vão desde a gravilha à lama, passando pela rocha e pela areia.
Segundo a organização, irão estar na linha de partida 62 ciclistas de 12 países e de quatro continentes.

MM

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

TOP 10 desculpas que ciclistas usam nas subidas.

Vídeo divertido da Global Cycling Network, com as desculpas esfarrapadas mais utilizadas por ciclistas.

Tradução

A bike errada
“Eu não sabia que vocês iam subir hoje. Trouxe minha bike “aero”. Essas rodas não sobem. Elas são 4 gramas mais pesadas que as minhas de subida”
Treino de recuperação
“Desculpa pessoal, hoje estou em um treino de recuperação. Não posso passar de 118 batimentos”
Perdi minhas lentes de contato
“Não acredito, minhas lentes de contato caíram durante a subida”
Deixei minha corrente cair
“Desculpa pessoal, deixei minha corrente cair lá embaixo” ESCUTO MUITO ESSA
Bike errada… De novo
“Não sabia que vocês iam fazer uma subida tranquila hoje, se não eu teria trazido a minha bike “aero”. Essa aqui não rende tanto”
Freio pegando
“Desculpa pessoal, meus travões estão pegando”
Subida errada
“Onde você está cara?”…. “Na subida X”…. “De novo???” “Sim… Desce que a gente se encontra”
Não consegui encaixar o pé
“Desculpa pessoal, não consegui encaixar meu pedal.
Bike errada… Mais uma vez
“Não sabia que a gente ia sair da estrada… Se não eu teria trazido a minha BTT”
O Segmento do Strava
“Desculpa pessoal, eu fiquei para trás para fazer o segmento do sarava.


MM

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Oportunidade Outlet:...


Tshirts e Jerseys para BTT
loja.apedalar.com

MM

Mupi Bike e Box Bike.


Mupi Bike e Box Bike - Acção Street Marketing
Abriu uma nova loja “Aqui há Pão”,
Com uma Notável e Irreverente Campanha de Street Marketing para a promoção do Novo Espaço, potenciada pela Glide.
 MM

16 de Outubro é o dia mundial do pão!

O pão é um dos alimentos mais antigos e apreciados do mundo. Para muitos, um bom café da manhã deve ter sucos, frutas, leite, mas não é café da manhã se faltar o pão. De tão importante o alimento ganhou um dia só para ele: 16 de outubro, quando comemora-se o Dia Mundial do Pão. A data foi instituída em 2000, em Nova York, pela União dos Padeiros e Confeiteiros.
Apesar da grande variedade disponível atualmente, a essência de sua receita permanece a mesa: uma combinação de farinha, água, sal e fermento que, ao longo do tempo, foi enriquecida com grãos, temperos, embutidos, carnes, queijos, legumes, verduras, cremes, chocolate e frutas.
História
Acredita-se que os primeiros pães fossem feitos de uma mistura de cereais com água, quando colocada sobre uma pedra quente, transformava-se em uma espécie de massa densa e saborosa. Apesar de ainda não ser conhecido como pão, a “coisa” era gostosa e saciava a fome em dias de caça fraca.
Segundo historiadores, o pão como conhecemos hoje, fermentado e macio, foi produzido pela primeira vez há cerca de 6 mil anos e teria surgido juntamente com o cultivo do trigo, na região da Mesopotâmia, onde atualmente está situado o Iraque.


O pão no Egito
Pesquisas mostram que o Egito antigo foi o berço do pão moderno. Escavando ruínas egípcias os arqueologistas encontraram pedras primitivas usadas para moer grãos e câmaras para cozimento.
As vantagens da fermentação e o consumo do pão mais semelhante ao que comemos hoje, eram utilizadas pelos egípcios há 4.000 anos a.C. No Egito, o pão pagava salários, camponeses ganhavam três pães e dois cântaros de cerveja por dia de trabalho.
O primeiro pão fermentado teria sido descoberto por acaso pelos egípcios, a partir dos restos de massa deixados num recipiente de um dia para o outro. Isso ocorre porque se uma massa (sem qualquer fermento adicionado) deixada ao ar, vai naturalmente fermentar. Em função das condições de temperatura e umidade, o tempo necessário para a fermentação natural pode variar de entre 4 a 8 horas, mas a massa acabará por fermentar. Se antes de assar a massa se retirar uma porção da massa fermentada, obtem-se o fermento para a próxima fornada. A esta forma de fermentação chama-se fermentação natural ou massa velha.
As primeiras padarias surgiram em Jerusalém, após o contato com os egípcios, com quem os hebreus aprenderam melhores técnicas de fabricação e obtiveram a receita. Pouco tempo depois, já existia na cidade uma famosa rua de padeiros.
Hoje o valor do pão está em ser um alimento barato, nutritivo e muito saudável. O alimento está presente na mesa de todas as classes sociais, e são muitos os tipos de pães, desde os mais baratos e populares até os mais sofisticados.


Evolução
Por volta de 50 A.C., o conhecimento do pão espalhou entre os Gregos, Romanos e Saxões. Os romanos foram os primeiros a terem um moinho rotativo e no tempo de Cristo, mais de 250 padarias comerciais na Roma produziam meio milhão de pães diariamente.
Durante séculos, fazer pães era uma arte, mas em 1676 a invenção do microscópio levou a identificação de microrganismos microscópicos, incluindo o fermento.
O ano de 1800 foi conhecido como os “Anos Dourados” para os panificadores. Aperfeiçoamento nos processos de moer e novos variedades de trigo e leveduras foram desenvolvidos. Padarias comerciais caseiras refinaram seus pães, mas a massa continuava não tendo um crescimento consistente. Como sempre o resultado era um pão grosseiro e denso.
Somente em 1859, Louis Pateur, o pai da microbiologia moderna, descobriu como o fermento funcionava. Alimentando-se de farinha de amido, o fermento produzia dióxido de carbono. Este gás expande o gluten na farinha e faz a massa de pão crescer.
Especialidade francesa
No século XVII, a França se tornou o centro de fabricação de pães de luxo, com a introdução dos modernos processos de panificação.
Para explicar como o pão virou especialidade francesa é preciso voltar aos tempos de São Luís, o rei Francês. Em 1305, ele resolveu organizar a produção de pão. Criou a primeira boulangerie (padaria) e abriu a primeira vaga para padeiro (boulanger). Afinal, a importância social e econômica da massa já era evidente por toda Europa.
A partir da Revolução Francesa, em 1789, com a conquista de mais autonomia e direitos sociais, o mundo passou a produzir mais e consumir mais. Os ideais iluministas também influenciaram a independência de muitos países do continente americano, como os Estados Unidos e o Brasil, que na época ainda não fazia pão de queijo.
No Brasil, os pioneiros na atividade de panificação foram os imigrantes italianos e as primeiras indústrias do segmento surgiram em Minas Gerais, passando rapidamente para os grandes centros.
Hoje, a paixão pelo pão faz com que cada brasileiro consuma por ano, 33,5 quilos, mas, mesmo com toda essa disposição, o apetite dos brasileiros ainda é menor do que dos chilenos, argentinos e uruguaios.
A importância do pão
Pães, assim como massas, batatas, mandioca e cereais, são alimentos ricos em carboidratos. Geila Felipe, nutricionista da Fiocruz e do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da região Sudeste, explica que os carboidratos são a base da nossa alimentação e a primeira fonte de energia que o nosso corpo usa.
Uma dieta pobre em carboidratos pode trazer efeitos indesejados, como fraqueza, mal-estar, desidratação, perda de massa magra, menor resistência a infecções, dentre outros problemas. Para o bom funcionamento do organismo, 50 a 60% das calorias que nós ingerimos devem vir dos carboidratos.
O pão, por si só, não engorda. O que engorda é o consumo excessivo de carboidratos, bem como de qualquer outro macronutriente, como proteínas e gorduras. A nutricionista Geila Felipe explica que é errado pensar que os carboidratos devam ser cortados da dieta de quem quer emagrecer. O importante, segundo ela, é não exceder os valores recomendados.
Afora isso, o pão tem uma importância cultural e religiosa muito grande. “Ele está associado ao ato de compartilhar, ao momento em que a família se reúne pela manhã e aproveita para conversar”, defende a nutricionista.
Curiosidades
A Organização Mundial da Saúde recomenda que as pessoas comam 50 quilos de pão em um ano. O país que mais come pão é Marrocos, sendo que em média cada marroquino come 100 quilos de pão por ano. O País que mais se aproxima do ideal é o Uruguai, comendo em média 55 quilos por ano (por pessoa).
No Brasil, o pão começou a ser popular no século XIX, apesar de ser conhecido desde os colonizadores. Os pães feitos no Brasil eram escuros enquanto na França o pão era de miolo branco e casca dourada. O pão francês que tanto é usado no Brasil não tem muito a ver com os verdadeiros pães franceses, pois a receita do pão francês no Brasil só surgiu no início do século XX e difere do pão europeu por conter um pouco de açúcar e gordura na massa.
Ao longo da história, a posição social de uma pessoa podia ser discernida pela cor do pão que ela consumia. Pão escuro representava baixa posição social, enquanto pão branco, alta posição social. É porque o processo de refino da farinha branca era muito mais caro. Atualmente, ocorre o contrário: os pães escuros são mais caros e, por vezes, mais apreciados por causa de seu valor nutritivo.
Para os judeus, o fermento simboliza a corrupção. Por isso, eles só ofereciam a Deus pães ázimos, sem fermento. Até hoje, esse é o pão que eles comem na Páscoa, época em que é proibido consumir qualquer alimento fermentado.
Fonte: Bonde


MM

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

O primeiro “Tsunami”… que manobra insana!!!


















































Szymon Godziek é o primeiro bttetista a realizar a manobra “Tsunami” durante uma competição e que manobra.
Foi durante a competição Red Bull District Ride que decorreu em Nuremberg, na Alemanha… sem palavras só vendo o vídeo.






MM

A Sea Sucker.

A Sea Sucker, famosa por seus rack que utilizam ventosas para se fixar no carro, agora estão sendo oficialmente vendidos no Brasil.
Sea_Sucker-2
O rack possui uma ventosa e um sistema de bomba pneumática que retira do ar da ventosa e prende a borracha no carro com uma força muito grande.
Sea_Sucker-5
Fiquei impressionado com a praticidade do produto. Em segundo você tira e coloca do rack no carro, é extremamente portátil, principalmente a versão de uma bike e, pelo que mostram os testes, bastante seguro.
Sea_Sucker-6
Existem duas versões: Para uma bike e para duas bikes. O para uma bike tem uma base para a roda dianteira com três ventosas e o para duas bikes tem uma plataforma maior com 5 ventosas. Paras as rodas traseiras, em ambos os modelos, somente uma ventosa fica em baixo do pneu.
Sea_Sucker-1
Aqui está o vídeo feito pelo pessoal da Bike TV durante a feira e abaixo um vídeo de teste


Galeria vista em:

5 acessorio curiosos para bike.


Duas rodas, um quadro, o assento e o guidão. Desde que foi criada na Europa do século XIX, a bicicleta não mudou muito. A magrela seria sempre a mesma, não fossem as inovações para torná-la mais leve, rápida, anatômica. Com a criatividade sem limites dos designers, ganham também os ciclistas. Neste mês, alguns acessórios inovadores foram apresentados durante a London’s New Designers, um dos mais importantes eventos de design do Reino Unido. Cinco deles são mostrados abaixo, para deleite dos ciclistas.

Iluminação em cabos

http://passandoaregua.com/wp-content/uploads/2011/09/01.jpg

A SMIDSY é uma lâmpada simples embutida em dois cabos sem fios, que se estendem ao longo da bicicleta. Ideal para deixar os ciclistas bem visíveis no trânsito. Criada pelo designer Frankie Chan.

Paralamas com lâmpada

http://passandoaregua.com/wp-content/uploads/2011/09/02.jpg

Trevor Brinkman apresentou o dois-em-um Light Guard, um pára-lamas com uma lâmpada de sinalização acoplada sobre ele. O sistema de iluminação é totalmente carregado pelos movimentos feitos com a bicicleta.

Assento anatômico



http://passandoaregua.com/wp-content/uploads/2011/09/03.jpg
Este aqui tem quase as mesmas preocupações de um absorvente feminino: adequar-se às formas do corpo da mulher, distribuindo a pressão dos movimentos de forma proporcional. O assento ainda é dotado de uma mola que permite que ele se incline para a frente de acordo com o impulso da ciclista.

Cadeado leve

http://passandoaregua.com/wp-content/uploads/2011/09/04.jpg

Se é que se pode chamar este acessório de cadeado, o Weightless Security, desenvolvido por Miguel Dolton, pesa bem menos que seu equivalente convencional. O usuário tranca o dispositivo utilizando uma senha eletrônica.

Proteção contra chão sujo

http://passandoaregua.com/wp-content/uploads/2011/09/05.jpg

Para quem tem adoração pela magrela, a ponto de não querer nem que o pneu fique sujo, Alex Burgess criou o Swing Guard, um tipo de pára-lama invertido. O acessório pode ser colocado ao redor do pneu e também ser apoiado sobre o chão, evitando que a roda tenha contato com lama ou terra na hora de estacioná-la.

MM