quarta-feira, 30 de maio de 2012

Bikes - WAVE BICYCLE CONCEP.

Aqui apresentamos uma bike feita para ir a praia.
 
 
500x_wave_bike
500x wave bike 2 Surfboard? No problem
Ela foi inspirada no oceano e com a forma de onda,
vem equipada com um apoio uma prancha de surf.
Projectado por
Gegi Primanata e Setiawan Rinda para Polygon Internacional Bike Design 2008.
 
MM

terça-feira, 29 de maio de 2012

5 Novidades Tecnológicas em Bicicletas Dobráveis.

5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis
A procura de meios de transporte alternativos e ecológicamente corretos levou os designers a conceber todo tipo de bicicletas dobráveis e elétricas. Aqui mostramos os desenhos mais originais para estes futuros veículos portáteis de duas rodas.

5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis
Thomas Jowen é o criador da One, uma bicicleta autenticamente compacta que fica reduzida ao tamanho de uma mala de mão quando dobrada.
5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis
Dois em um. Outra mala que se converte em bicicleta. Desenhada pela HappyBicycle.
5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis
Nas costas. Backpack é um desenho de Chang Ting Jen. Trata-se de uma bicicleta de plástico resistente que se transforma numa mochila com um peso inferior a 6 quilos.
5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis
Bikepack. A bicicleta do designer industrial Andy Tioh, também se vira uma mochila.
5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis
Rotation. Um dos desenhos mais originais apresentados na última edição da competição Internacional Bycicle Design foi a Rotation, uma bicicleta que pode ser dobrada em cinco passos.

Leia mais em: 5 novidades tecnológicas em bicicletas dobráveis - Metamorfose Digital http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=4731#ixzz1wI4EHdJ3
 
ARM

Oração do Ciclista

Senhor Deus.
Vós que permitistes a beatificação de São Cristóvão, protetor dos motoristas, dai-nos também um anjo protetor, que nos ajude a pedalar em paz e segurança nas ruas, parques, nas estradas e principalmente, nas ciclovias.

Livrai-nos dos maus motoristas, dos pedestres desatentos, dos ladrões e dos ciclistas afoitos, que pela ausência de campanhas educativas, desrespeitam as leis e o código nacional de trânsito.

Fazei com que os cães, melhores amigos do homem e das crianças, não nos persigam, não ponham em risco nossas vidas.

Lembrai-nos que, pedalando, ganhamos tempo, econimizamos combustível, não poluímos o ambiente, promovemos o desenvolvimento físico e que a bicicleta é também um instrumento de trabalho e ganha pão dos mais humildes.

Despertai as autoridades para o inferno que é o trânsito, para a segurança dos ciclistas, para a conservação da sinalização nas pistas.

Não nos deixeis cair na tentação de trocar a bicicleta por um automóvel, e quando isso acontecer, fazei-nos respeitar a bicicleta e os ciclistas.

Amém.

MM/ARM

sábado, 26 de maio de 2012

Passeio BTT »Fase Distrital dos JNA« Sousel 26 Maio 2012. - RESCALDO


Mais um passeio, e desta vez na bela paisagem da vila de Sousel, secratariado a horas, a partida quase pontual (apenas 10 minutos de atraso).
 O CicloBTT conseguiu levar 12 BTTistas e um apoiante (condutor da carrinha que transportou as Bikes, gentilmente cedida pela Junta de Freguesia de São Vicente e Ventosa).
Durante o percurso.
 O percurso tinha algumas dificuldades nada demais, a não sêr a subida a Serra de S. Miguel, que quase todos subiram, uns com mais, outros com menos dificuldade.
 Já no cimo deu-se lugar ao reforço que foi: Aguas e maçãs. (um reforço algo leve).
 Foto do grupo. (36 BTTistas).
  Marido e Mulher de mãos dadas junto a barragem da palmeira - O Amor é lindo.
Aqui temos o artista que caiu, na descida da Serra, nada demais, uns pequenos arranhões no labio, braço e pernas. O tempo cura. 
Este passeio foi muito bom, o tempo tambem ajudou e circulamos 42 Km (foi o que o meu conta Km marcou).

Aqui ... Sem comentarios. 
O almoço, bom vamos dizer o que tem de ser dito, entradas não houve, a sopa foi creme de cenoura depois frango assado com batata frita e salada com sangria, sumos e aguas.
Para finalizar salada de fruta, pois não houve café (será das consequências da troika??), pelo menos o almoço estava muito bom. 
 Aqui o elemento mais novo.
Aqui o elemento mais velho.
Aqui o elemento feminino.
&
A aguardar... os videos...

MM

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Para quem pensa que ja viu de tudo... faltava esta.

Atenção, freguesa! Espermas de homens atléticos, altos, inteligentes, loiros, olhos azuis, da mão grande e muito mais! Vai perder essa oportunidade?
 Ai, chegaram!!! Venham pessoal! Esta bicicleta é real e usada na Dinamarca para o transporte de sêmen e promoção das clínicas de inseminação artificial do país. Trata-se do mercado da conceção movimentado graças, especialmente, às mulheres independentes e a casais inférteis, todos, é claro, com a melhor das intenções do mundo. E de boas intenções… Você sabe o ditado!
 Eu fico a pensar o que um homem tem na cabeça para vender seus espermatozóides e saber que vai desgraçar com a vida de dezenas de pessoas que um dia, obviamente, vão querer saber quem é, afinal o pai delas e quem são os irmãos dela. Essa “curiosidade” em saber sobre a história dos filhos de pais “doadores” fez nascer o site Donor Sibling Registry. É um site que ajuda mães com “produção independente” a descobrirem os meio-irmãos dos seus filhos espalhados pelo mundo graças a “doadores populares” (homens que decidem ser reprodutores como qualquer boi ou cavalo a troco de uma ajuda no orçamento).


 O site é americano e causa desconforto entre as clínicas de fertilidade (o mercado da concepção) que se vêem diante de um verdadeiro movimento pedindo a criação de leis que garantam o acesso a informações sobre a localização e o histórico médico do doador de sêmen, uma vez que não existe regulamentação para isso nos EUA. Por causa dessa loucura há um “doador popular” com 150 filhos, nos EUA. Esses irmãos podem, perfeitamente, cometer incesto sem saber “graças” ao lucrativo negócio da concepção. Um negócio que poderia atender tranquilamente pelo nome de “eugenia popular”. Eugenia é exatamente isso: selecionar pessoas que merecem existir das que não merecem existir baseado em características físicas e habilidades. Não é “exatamente” isso que tais clínicas fazem quando oferecem “doadores populares”? Devem nascer somente os inteligentes, bonitos e saudáveis. É claro que mesmo que escolhessem burros, feios e doentes o problema não estava resolvido! O problema maior é transformar a concepção humana em um grande mercado. Isso não pode estar certo, minha gente! Como por meio de um site na internet você escolhe quem vai ser o seu filho? Isso é possível. Não digo qual é o site, não que isso vá impedir as pessoas de comercializarem a concepção de seus filhos, mas é desconfortável até mesmo citar o site que faz isso!
O site é praticamente um Amazon da concepção! Eles prometem rapidez na entrega do sêmen, além de qualidade do “material” e a ficha completa com detalhes da vida do doador e uma foto dele quando bebê.
»Dados de um rapaz de 21 anos que trabalha como telemarketing e está vendendo 68 de seus espermatozóides dinamarqueses. Eles valem de 150 a 350 euros a unidade, pelo que entendi… Na compra a pessoa informa, inclusive, se tem “o número promocional”, provavelmente para obter um desconto: Há todo tipo de doador, não só estudantes desesperados por um troco. Li sobre um brasileiro, filho de diplomata português, que, inclusive deixou uma cartinha para a futura mamãe, escrita de próprio punho, onde ele fala que o nascimento de uma criança é um dom de Deus e deseja que a criança – que por acaso é filho dele!!!! – traga muita alegria para a compradora.«
 É surreal. Mas são os nossos tempos.
MM

quarta-feira, 23 de maio de 2012

As Bicicletas fantásticas de Josh Hadar.






















O artista autodidata Josh Hadar surpreende pelas formas inusitadas de suas bicicletas que cria para sua empresa Hadar Metal Design. As bicicletas parecem terem saídos de um filme do Tim Burton e estarão de 5 à 27 de maio desse ano em Nova York na exposição "Evolution of Steel". Josh acredita que a bicicleta é um excelente meio de transporte e também ecológico. Sua paixão em trabalhar com metais surgiu quando trabalhava em indústrias de diversão noturna e teatros, suas primeiras criações foram utilizadas partes descartadas de bicicletas encontradas em ferro-velho.
MT