segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Da bicicleta de passeio.

Diz que é trekking


Para a Specialized são bicicletas de "conforto e fitness". Para a KTM são bicicletas de "passeio" ou "Trekking".  Há quem tenha nomes mais consentâneos com aquilo que está a vender. A Trek por exemplo tem disponíveis bicicletas de "Passeio e Cidade". E outros nem sequer as vendem. Para o povo são "pasteleiras" e até os gatunos só as roubam se não tiverem mais nada à mão.

Será assim tão difícil chamar as coisas pelos nomes? Tão entranhada está no nosso país a ideia de que o uso de uma bicicleta como meio de transporte é um sinal exterior de pobreza que nem os profissionais do sector resistem ao uso de eufemismos para descrever o produto que estão a vender?

Uma pequena maravilha Inglesa

Não é de agora que me irrita solenemente este uso do português, mas a frase utilizada, pelos próprios organizadores, para descrever o Festival Bike deste fim de semana tira qualquer um do sério. A determinada altura aludem de esta forma ao sucesso do certame:

"(...) o envolvimento de empresas e instituições que promovem a bicicleta como um meio saudável para a prática desportiva ou para momentos de lazer, têm sido motivos de atracção e fortes contributos para o crescimento continuado do número de visitantes."

Desporto? Check. Lazer? Porreiro pá. E mais nada?? Transporte? Helllllo? Locomoção? Nada.

Todos os anos costumo ir ao Festival Bike, ultimamente até em trabalho. Esta frase fez-me perder toda a vontade de lá por os pés. Se esta é a visão que têm os profissionais do sector, a da bicicleta exclusivamente como brinquedo (saudável, não poluente, mas apenas um brinquedo), estamos conversados. É engraçado que no meio de todo aquele carbono, titânio e calções de licra, a feira costuma ter espaço para apresentar novidades utilitárias. Sim, ao contrário do que os organizadores parecem pensar, o Festival Bike apresenta também modelos de bicicletas dobráveis, bicicletas de cidade, bicicletas de ciclo-turismo, bicicletas de carga, bicicletas eléctricas, etc. Eis mais algumas fotos de 2009 que o provam:

Que pasteleira esquisita


Tenho saudades da minha Dahon!


Bom, ao menos são giras estas bicicletas de fitness


Com motor? Mas isso é legal?



Outro??

Acho que conheço este senhor de algum lado...

Desejo ao Festival Bike sucesso e um longo futuro à sua frente. No entanto, acho que os organizadores revelam alguma falta de visão, neste vestir da camisola do consumismo enquanto a mobilidade, embora tendo o seu espaço, surge como o parente pobre, do qual parece que se tem vergonha.

MM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.